Pra quando é o vôo?

Eu simplesmente não suporto flanelinhas. Pra mim são um bando de desocupados que se intitulam os donos da rua e de fato o são. Muitos dizem que não podemos generalizar porque existem aqueles que estão ali para lavar o carro e paga pelo “serviço” aquele que quer. Isso é balela. É verdade que oferecem serviço de lavagem, mas lavando ou não eles te coagem e cobram pelo espaço público.

É nojento demais todo esse sistema em que vivemos. Toda essa hipocrisia escancarada. Não admito de forma alguma aqueles que querem me convencer que esses DESOCUPADOS que estão na rua, te coagindo , fazem parte da minha ausência quanto cidadão, em que parte da culpa é minha, pois são os coitados que estão à margem da sociedade. Coitados o cacete! Desde moleque freqüento ( adoro o trema, acho lindo, poético, dá charme à palavra e vou continuar usando em tom de saudosismo) as principais praias do litoral do ES, e cresci vendo muita gente, inclusive senhoras vendendo picolé, que não sei se a renda lhe permitiu uma vida digna, mas certamente preferiram o trabalho, esse sim, se feito de forma honesta confere dignidade, sem entrar no mérito do valor justo.

E você se sente impotente diante todo esse sistema podre, que vai muito além de uma mera coação pelo espaço público. Você se sente impotente toda vez que recorre ao judiciário para ver garantido direito e a justiça dá na sua cara, e o outro, 100% errado, ainda ri e te diz “bem feito”. Você se sente impotente toda vez que assiste, mesmo sem querer, toda essa notícia de corrupção que assola nosso país e nada muda. Você se sente impotente com tantas coisas, que nem viagra dá jeito. Pro povo agüentar é preciso lançar o viagra contra impotência social e haja viagra.

Não sei se é o caminho correto, mas sinto uma enorme vontade de isolamento. Não se trata de covardia, ou se se trata, tudo bem, porque a vontade que tenho é essa mesma. Quanto menos gente ao redor, menos stress, menos problemas. Quanto menos notícias sobre o mundo, menos amargura. Cada dia encontramos mais pessoas estúpidas. As pessoas de longa data não se respeitam. É cada um pra si mesmo até o fim. E terá fim?Me pergunto se toda essa maldade social é reflexo de todo esse caos que vivemos quanto civilização atual. Generalizando, a espécie homo sapiens é vergonhosa.Exceção? Exceção nunca vai ser regra.

Antigamente nós assistíamos/líamos ao jornal para ficarmos bem informados.Hoje é para ficarmos escandalizados. Pior, a brutalidade que deixa ou deveria deixar qualquer um incrédulo ao que se noticia como forma de expressão não é atributo dos tempos atuais. A babárie é cometida por nossa espécie desde tempos remotos. Parece ser da natureza do homem, infelizmente. Comentava esses dias com minha esposa que eu jamais compraria um pacote de TV para assistir lutas de vale tudo, o tal do premier combat. Aquilo é terminantemente horrível, agressivo, bárbaro e etc. E é incrível como se espalha rapidamente cada vez mais pelo mundo, atraindo cada vez mais público, inclusive o infantil e ainda o divulgam como esporte... Fácil recordar dos gladiadores romanos, escravos que serviam pra “entreter” o público... Como podem as pessoas se deliciarem com algo tão brutal? Participar de uma cena ao vivo da morte de um outro ser vivo em nome da diversão... Hoje fazem isso todos aqueles que pagam pra virem as touradas, rinhas de galos, cachorros e etc. Essa necessidade cruel do ser humano é aos meus sentidos incompreensível.Não, eu não sou perfeito. Também sou grosso, muitas vezes mal educado, pavio super curto, cometo injustiça etc e etc.Mas dentro de mim, sei todas essas falhas que cometo e só como eu mesmo posso entendê-las e o motivo das mesmas é que digo que não posso ser desse mundo.Aliás, até poderia pois o planeta Terra é lindo.Eu não posso ser é desse sistema, dessa gente. Queria tanto poder ouvir “ preparem-se para decolagem!” Eu daria uma adeus triste e um adeus alegre. Um adeus triste porque amo demais todas as coisas belas que temos em nossa natureza: o mar, as montanhas, as florestas, nossos animais, nossa flora, nosso nascer e por do sol, nosso céu limpo e azul, nossa noite de lua cheia e estrelas mil. Mas um adeus alegre, um grito de liberdade, paz, sossego, ser livre pra de fato viver.

O fato é que estou com náuseas faz tempo de tudo isso. Sou um cara possuído de certa cólera sim, pra tudo o que me é injusto. A injustiça desperta minha cólera.

Bom, tudo isso pra dizer que não suporto mais esse sistema e pra dizer que ao levar minha mãe ao hospital o desocupado/flanelinha veio me cobrar R$5,00 pra estacionar o carro. Coitado, ele de fato se dirigiu a pessoa errada e vomitei nele boa parte de todo esse sintoma que me causa vômito e não fiquei com nenhuma pena do “coitado”. E o sujeito teve que vigiar meu carro bonitinho, porque a pintura do meu carro sairia mais em conta que o desocupado em perder o “ponto” dele. Ainda bem que os desocupados também ouvem. Ele entendeu direitinho.

E eu que sempre mez fiz a pergunta:até quando? Passo a perguntar: Pra quando é o vôo? Preciso saber com urgência.Será o chek in mais oportuno e feliz da minha vida.

É foda!

Bem, ando cansado demaissssssssssssssss, correndo demais...

Mas essa ( entra tantas, inclusive as que virão)eu não poderia deixar passar:

Lula revela ter usado cota da Câmara para dar passagens aéreas a terceiros:

"Não acho um crime um deputado dar uma passagem para um dirigente sindical ir a Brasília. Quando eu era deputado, muitas vezes convoquei dirigentes da CUT e outras centrais para se reunir com passagens do meu gabinete. Graças a Deus, nunca levei nenhum filho meu para a Europa. Mas um deputado levar a mulher para Brasília, qual é o crime?"

O Lula não perde a oportunidade de ficar com a boca calada...De fato, o povo tem o que merece, inclusive esse Governo.


Te amo, Nana!

Hoje foi dia dela: Nana Caymmi. Sua voz única, que seduz e emociona é sentimento que não finda. É como canção de ninar... a gente adorme...