VEM!!!

Praia Formosa, Santa Cruz- Torres Vedras, Lisboa

Salve, Salve, Portugal

No verão essa praia ferve!!!


















Não existe amor errado...

Existe amor...E esse rapaz soube como ninguém falar de amor. "... agimos certo sem querer, foi só o tempo que errou..."

O tempo e eu!

Domingo,  12/08/2018 eu completo 43 anos de vida!!! Melhorei a alimentação faz tempo, ganhei peso  ( era muito magro)  e busco manter uma vida saudável, equilibrada ( corpo e mente)

Assim, cada vez mais o tempo me pacifica e, ao contrário da grande maioria das pessoas, a idade me soa como àquela canção:

" (...) e ela me faz tão bem, ela me faz tão bem (...)"

Viva à vida!


Vitória, sua linda!!!


Terra linda e abençoada. Sou privilegiado por ter nascido nessa linda capital.

O nome? Vitória , cujo título já diz tudo.
O Estado? Espírito Santo,  cujo nome, de tão lindo e perfeito, dispensa comentários.

Nascer aqui tem tudo pra dar certo! É Vitória e é santidade.

Só imbecis não sabem dar valor a terra que têm, a esse santuário. Não te merecem, meu amor.

Saudades e muito amor, sempre!!!!!

Viver e reviver!


O tempo passa impiedoso... Às vezes faz bem. É! Às vezes faz.

Aos 29 anos e como sempre cheio de sonhos. Nunca gostei de lamentar o passado e nunca me preocupei em enaltecê-lo. Meu foco está sempre no agora e no que virá.

Nesse instante, limpando arquivos e e-mails, me deparei com tanta vida retratada em fotos... Uma imagem, um sorriso, um lugar, um abraço, um amigo, um amor...

É a vida e todo seu curso.

Sim, a vida é um palco!E você é ator ou mero expectador da vida? Da sua vida?

Eu revivo o tempo quando ele me convida , mas nunca me esqueço que viver ( ao invés de reviver) é o que me mantém vivo.





A tragédia nossa...


...de cada dia.


Não sei exatamente se tragédia, em todo seu sentido literal, existe desde os primórdios da civilização. Talvez a própria criação desse universo tenha sido uma tragédia nos moldes como se deu e em todos os seus desdobramentos. Fato é que, ao nosso tempo , tragédia , infelizmente, incorporou-se ao cotidiano de quase toda civilização humana.

Me recordo de Aristóteles, quando sustentava o pensamento de que a tragédia, quando vista pelo homem, quer seja real, quer seja por meio de encenação, criava no espectador sentimentos, como, por exemplo, o de piedade e, com isso, levaria o homem a um estado de catarse. A tragédia era, pois,educativa. Que me perdoe o gênio da filosofia, mas, pelo menos nesses tempos que tempos vivido, a tragédia tem criado no homem outros sentimentos que o levam não à catarse de Aristóteles, mas ao estado de impotência, desespero, medo, ansiedade, fobia, descrença, revolta e etc.


A questão da violência, do narco tráfico, da corrupção, da falta de educação, dos hospitais mortos e etc, vem desde o nascimento desse país para o velho mundo. Até hoje, no Brasil, só esteve no poder gente bandida,sem caráter, sem escrúpulo algum. O processo se deteriorou bem mais com o advento da redemocratização.

Vejo o povo dividido, defendendo políticos corruptos que são perdulários em causa própria. De Sarney ao atual governo, todos são bandidos, chefes de quadrilhas que apenas se revezaram no poder. Por isso, esse país sofre da forma como todos vemos e sentimos. Nosso povo é pacífico, omisso e às vezes até conivente com tudo isso que vemos. Nossas entranhas carregam o DNA da maldita corrupção, o famoso jeitinho brasileiro, mas queremos a mudança que não existe dentro de nós.

O Brasil , de fato, será eternamente o país do futuro que nunca chega.

Por isso que muitos estão buscando novas fronteiras, em busca de segurança, qualidade de vida. É triste deixar um país tão lindo, mas igualmente triste perceber todas essas coisas e saber que , ao depender da coletividade, muito pouco podemos.É que vivemos esperando que outros façam por nós a quota que nos cabe na mudança que queremos.

Não sei se ao meu tempo ainda verei o meu país reinar como merece. Até lá, busco refúgio em terras distantes, e aos que julgam com o chavão de “não passam de covardes” , devo informar: não é covardia. É puro instinto de sobrevivência.






Só Love!



Nostalgia do Caralho.

Ô tempinho bão, daqueles tempos cujo único pecado foi ter passado... Mas a gente revive.
E para os  "intelectuais da boa música", aqui tem um FODA-SE!

Para os demais, boa noite e muito "só love".

2018 , enfim!



Todo ano é sempre a mesma coisa: todo mundo faz aquele discurso conhecido, onde desejamos aos outros paz, amor, felicidade, saúde, prosperidade ( faltou alguma coisa?).

Não é que seja errado ou não tenha seu valor, mas eu gostaria mesmo que as pessoas vivessem isso sem hipocrisia. Que esse desejo fosse real, sincero e que as pessoas fizessem por onde vivenciá-los.

A cada ano que passa é mais um ano onde as esperanças se renovam e elas devem se renovar; contudo, com consciência, sem o comodismo que nos marca, pois enquanto tudo estiver escuro ao nosso redor e não nos importamos com isso ao ponto de romper com essa escuridão, não deixaremos jamais a luz acender. Já passou da hora de descansar a escuridão que nos marca e dar vez  à luz.

Que possamos nos libertar dessa terrível matrix que nos abriga e enxergar o alcance do sol que no convida. Lá, perto do sol, a vida é verdadeiramente linda e amor é igualmente vivido . É pra lá que precisamos caminhar e Jesus já nos ensinou o caminho.

Esse é o meu desejo. Que ele seja nossa sina.


Tim-tim.






Te amo, Nana!

Hoje foi dia dela: Nana Caymmi. Sua voz única, que seduz e emociona é sentimento que não finda. É como canção de ninar... a gente adorme...